BTT_Prova Masculina_Mundial
Desporto, 02.08.2018 às 09:48
Alemanha e Bélgica arrecadam título mundial universitário em Cross Country Olímpico
O recém-inaugurado Centro de Ciclismo do Minho, em Souto Santa Maria – Guimarães, acolheu aquele que foi o segundo teste do Campeonato Mundial Universitário de Ciclismo que decorre até dia 4 de agosto. A prova de XCO - Cross Country Olímpico viu subir aos lugares mais altos do pódio Felicitas Geiger da Alemanha (feminino) e Erno Mccrae da Bélgica (masculino). Os melhores portugueses em prova foram Beatriz Tomás e Simão Santos, que se classificaram em 10º e 11º lugares, respetivamente.

A prova de hoje arrancou pelas 10:30, com a competição feminina que integrou 17 atletas, as quais tinham por missão fazer 20,95 Km (cinco voltas ao circuito). A prova masculina teve lugar ao inicio da tarde, pelas 14:30, contando com 29 atletas que tinham que cumprir 29,33 Km (sete voltas ao circuito) no melhor tempo possível. 

A alemã Felicitas Geiger, desde cedo assumiu que estava ali para discutir o título, assistindo-se a uma luta renhida entre esta e a holandesa Rosanne Koopmans, que se viria a sagrar vice-campeã. Geiger conseguiu fazer a prova em 1:02:42, enquanto a sua principal opositora gastou 1:03:18. A medalha de bronze foi para Gabriela Wojtyla da Polónia que terminou as cinco voltas com o tempo de 1:05:05.

Geiger esteve recentemente no Europeu Sub-23 de BTT, no qual acabou na 17ª posição. A alemã pertence à equipa de sub-23 RV Victoria Wombach e está no lugar 376 do ranking mundial de BTT. A atleta destacou as dificuldades da prova: “Foi muito técnica e não estou habituada, mas senti-me forte nas descidas e ataquei”. A nova campeã salientou que já conhecia algumas das adversárias e que sabia que seria muito difícil vencer, “mas quando corremos, queremos é ganhar”, disse.

Também Erno Mccrae assumiu desde o início que queria fazer parte do pódio, rodando sempre entre os três primeiros. Cumprindo as sete voltas em 1:17:04, o Belga não deixou escapar a oportunidade de se sagrar campeão mundial universitário de XCO.   Krzysztof Lukasik levou para a Polónia a medalha de prata com o tempo de 1:17:06 e Martin Stosek da República Checa levou a prata, fazendo o circuito em 1:17:44.

O novo campeão mundial universitário, que recentemente participou na Taça do Mundo de BTT, admite que quando entra é sempre para vencer. “Vim para estar no pódio e consegui o principal objetivo”, afirmou. Mccrae destacou ainda a “boa organização” do Campeonato Mundial e falou do “calor intenso” que se fez sentir e que o deixou ainda mais contente pela vitória.

Portugal tinha nesta prova, seis atletas masculinos - Mário Silva (Universidade do Minho), Tiago Amorim, Simão Santos, Fábio Tomás (Instituto Politécnico de Viseu), Miguel França (Instituto Politécnico do Porto) e Francisco Machado Ruivo (Universidade do Minho) e quatro femininos - Catarina Moreira (Universidade Lusíada), Beatriz Tomás (Instituto Politécnico de Viseu), Beatriz Lopes (Escola Superior Enfermagem de Lisboa), Ana Patrícia Ramalho (Universidade Lusófona). Beatriz Tomás e Simão Santos, ambos estudantes do Instituto Politécnico de Viseu, foram os melhores classificados com o 10º (1:15:56) e 11º (1:26:01) lugares respetivamente.

Para Beatriz, a prova “arrancou bem”, mas o calor que se fazia sentir fê-la sentir-se um pouco mal “depois recuperei e tentei sempre manter-me”. A atleta conseguiu terminar a prova referindo que “no geral correu bem, pois nem caí, nem me magoei”.

Amanhã é o dia livre da prova e por isso não haverá competição.

Na sexta-feira, dia 3 de agosto, Armil em Fafe recebe a prova de Down Hill a partir das 14:00.


Texto: Comunicação CMUCiclismo  

Arquivo de 2018