Equipa ARCUM 2022
Cultura, 25.01.2022 às 15:45
Nova direção da ARCUM quer mais abertura ao exterior
A ARCUM - Associação Recreativa e Cultural da Universidade do Minho empossou, no passado dia 21 de janeiro, os novos Órgãos Sociais, liderados por Mariana Teófilo. A nova presidente afirmou pretender uma “ARCUM mais aberta e virada para o exterior, capaz de melhorar o seu entorno, empenhada na criação de pontes e parcerias estruturantes com a comunidade, empresas e instituições externas, nacionais e internacionais”.

Para a recente empossada, “dizer ARCUM, é dizer casa. Porque uma casa são, acima de tudo, as pessoas. E, nela, cada pessoa conta. Única, diversa e irrepetível”. Neste sentido, garantiu que irá procurar, juntamente com toda a equipa, recuperar o dinamismo e as relações humanas que, muito por força da pandemia, se foram perdendo, mantendo o foco que a ARCUM sempre teve no sustento, manutenção e atividades dos seus grupos.  

Segundo a nova direção, o ano 2022 promete ser para a ARCUM e para todos os seus grupos, “um ano de muita atividade”, tendo já inúmeras iniciativas, festivais e atuações projetadas e agendadas. Pretendendo ainda reformular e trazer novas atividades como a organização de arraiais, convívios temáticos, retiros e campanhas de solidariedade com diversos parceiros.  

Outra das apostas será a “vertente da formação”, área que afirmam estar “em crescimento na associação e com enorme potencial”. Sobre esta, Mariana Teófilo aponta que será “não só diretamente ligada à atividade da ARCUM em específico, mas aplicada a áreas como a saúde, a sustentabilidade e o empreendedorismo, permitindo uma maior proximidade da associação aos jovens e comunidade académica”, concluiu.

 

Fonte: Redação

Arquivo de 2022