QFT_8025
Cultura, 19.07.2018 às 14:04
XVI Vozes Sobre a Cidade
Braga
No passado dia 7 de julho, o Coro Académico da Universidade do Minho (CAUM) realizou, como celebração de mais um ano letivo de árduo trabalho, o XVI Vozes Sobre a Cidade, levando aos escadórios da basílica do Bom Jesus todas as melodias e amizades criadas, num serão onde impera o saudosismo e se eleva a arte coral.

Sendo um momento que almeja a valorização da cultura, todos os anos, o CAUM convida um dos grupos culturais da Universidade do Minho, visando a partilha de cultura e da criação de novos ou fortalecimento dos já existentes laços culturais. Nesta edição, foi a Tuna Universitária do Minho que, com o seu veludo vermelho e acordes trinados, aprimorou o XVI Vozes Sobre a Cidade (VSC), irradiando pelos escadórios o espírito boémio que tanto os define.

Para além da comemoração de um ano de trabalho, o VSC é também um momento em que a família CAUM cresce, em que caloiros do CAUM passam a coristas efetivos, recebendo o tão característico “coralinho”. Efetivamente, para André Teixeira (corista que recebeu o coralinho nesta edição), este “Vozes” tem outro sabor, que sai “com um novo fardo, o de dar continuidade ao coro e de fazer valer aquilo pelo qual trabalhamos e cantamos”, refere. É ainda com a voz emocionada que André refere que “o peso daquela tira de linho é bastante maior do que seria de esperar”.

O concerto foi ainda pautado por uma estreia. Este ano letivo foi rubricado por um marco importante para o CAUM, que enfrentou a mudança do seu maestro, abrindo portas a Sílvio Cortez e a novos desafios. Assim, foi com um arranjo de Sílvio da música “O Pastor” de Madredeus que o CAUM finalizou o XVI VSC, fazendo com que os aplausos da multidão ressoassem pela cidade e se espelhassem nos sorrisos de quem cantava e de quem assistia.


Fonte: CAUM

Fotografia: Queirós Fotógrafo

Arquivo de 2018