img-9346sdsdf--1-
Cultura, 16.12.2016
Um XXIII CELTA “Mui Caliente”
Braga
Braga foi em 2016 a Capital Ibero-Americana e imbuída desse espirito, a Azeituna decidiu contribuir para o sucesso da mesma dando ao XXIII CELTA o tema "Latin'America". Nas duas noites de festival os ritmos quentes e descontraídos animaram o Theatro Circo, dando o mote para que a festa continuasse ao rubro no Lustre!


Dezembro é o mês do Natal, de prendas, de reuniões familiares, mas é também o mês do CELTA, um dos mais icónicos e marcantes festivais de tunas a nível nacional. Organizado pela Azeituna, Tuna de Ciências da Universidade do Minho, este ano o festival fez-nos viajar "até aqui ao lado", mas também até ao outro lado do oceano... e tudo isto apenas com tunas portuguesas!

Com um Theatro Circo sempre muito bem composto ao longo das duas noites, as tunas que passaram pelo majestoso palco da sala bracarense deixaram uma indelével marca no imaginário de todos aqueles que saíram de casa para ver o espetáculo!

Se na primeira noite a apresentação esteve a cargo do "Kuoiso", um azeituno que já é figura incontornável (cada vez mais) destas andanças, na segunda foi o "famoso" João Seabra, também um azeituno, a animar e a "encher chouriços" nos intervalos das tunas. O "Kuoiso" "encheu melhor" e foi o vencedor deste "duelo"!

Por falar em tunas, o prémio para Melhor Tuna foi então para a Desertuna - Tuna Académica da Universidade de Beira Interior, tendo ainda conquistado o prémio de Melhor Instrumental. Em segundo e levando para Santarém também os prémios de Melhor Solista, Porta-estandarte e Super Bock, ficou a Scalabituna. A terceira melhor tuna foi a TUIST que venceu o prémio de Melhor Pandeireta. A Tuna Académica do IPCA fechou a contenda dos prémios ao levar para Barcelos, o prémio de Tuna Mais Tuna e o Latin'América.

"O desafio de ano para ano passa por conseguirmos criar um espetáculo que se reinvente a ele próprio e conseguir também passar essa tarefa a cada tuna participante. É com enorme agrado, e agradecimento, que vemos que cada vez mais as tunas se preparam de forma única e exclusiva para o CELTA, desenvolvendo reportórios e momentos cénicos únicos. É excelente perceber que a mesma tuna pode vir a dois, três ou mais CELTA's consecutivos e protagonizar um espetáculo diferente. O público aprecia isso! ", contou ao UMDicas Emanuel Gouveia, responsável da Azeituna.

Para o ano podem contar com mais um CELTA, que até já tem data marcada: 8 e 9 de dezembro!

Texto e Fotografia: Nuno Gonçalves

(pub. Dez/2016)

Arquivo de 2016