14882196-10154640166357459-87925547766829948-o570
Cultura, 03.11.2016
Ritmos quentes no XXI Trovas
Braga
A Gatuna organizou pela vigésima primeira vez, e desta feita com ritmos "quentes e perfumados" da América do Sul, o seu festival de tunas, o Trovas. O Theatro Circo foi mais uma vez o palco para uma noite de belas melodias onde a Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico (TFIST) venceu cinco das sete categorias a concurso!



Chega um novo ano lectivo, chegam os novos alunos, os campi da Universidade fervilham de expectativas e chega também com tudo isto o primeiro festival de tunas da academia minhota: o Trovas.

Organizado pela Gatuna, e de forma ininterrupta há já 21 anos, o Trovas é um (senão o mais) prestigiado festivais femininos de tunas. Este ano, e englobado na celebração de Braga como Capital Ibero-Americana da Juventude, as "miúdas de verde" fizeram questão de ter um cartaz "bem recheado".

A concurso, estiveram a Legislatuna, TFIST - Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico, A FEMININA - Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade Nova de Lisboa, a LEGISTUNA, Tuna Feminina da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e a Tuna Feminina do IPCA. A "correr por fora", esteve a Azeituna, que mais uma vez subiu a palco num Trovas, para encantar com a sua irreverência.

No final, e após inúmeras ovações às tunas que passaram e encantaram no palco do Theatro Circo, coube ao júri decidir as vencedoras nas diversas categorias. A TFIST haveria de "roubar" o protagonismo da noite ao conquistar cinco das sete categorias a concurso: Melhor Instrumental, Melhor Solista, Melhor Tema, Melhor Tuna e Tuna Mais Tuna! A Legislatuna levou para o Porto o prémio de Melhor Porta-Estandarte enquanto por sua vez A Feminina levou para Lisboa o prémio de Melhor Pandeireta.

Teresa Carneiro, a presidente da Gatuna, faz um balanço "muito positivo" deste Trovas, destacando, para além do "grande espetáculo dado pelas tunas em palco", as atividades realizadas de tarde que "permitiram interagir e integrar todos os bracarenses neste grandioso evento cultural".

Para a líder da Gatuna, os momentos altos da noite foram sem dúvida alguma, a apresentação da nova música das de verde e o "agradecimento a todos os nossos amigos e parceiros que deram um importante contributo para a realização do nosso festival".

Texto: Nuno Gonçalves

Fotografia: Queirós Fotografo


(Pub. Nov/2016)

Arquivo de 2016