umdicas-ng-trovas2012--102-fff
Cultura, 25.10.2012
TFIST faz poker no Trovas!
Theatro Circo
O Trovas - indiscutivelmente um dos mais emblemáticos festivais de tunas femininas - teve nesta sua 17ª edição a TFIST (Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico) como grande vencedora ao arrebatar quatro dos sete prémios em disputa! A festa começou no Theatro Circo e só terminou no Sardinha Biba com a entrega do prémio de Tuna Mais Tuna!


Foi há 16 anos atrás, ainda no "antigo" Theatro Circo, que a Gatuna organizou pela primeira vez o Trovas. Os tempos eram outros, mas mesmo aí já dava para perceber que este seria um festival especial, diferente dos outros.

Sem todo aquele esplendor ou a boémia de um FITU ou de um CELTA, o Trovas torna-se especial, não só por ser o primeiro festival de cada novo letivo na UMinho, mostrando aos novos alunos um pouco da nossa tradição, mas também por ser mais intimista.

Este ano, quando a cidade de Braga celebra a Juventude, também a Gatuna quis celebrar esta importante etapa da nossa vida, juntando-lhe a Tradição, para deste modo celebrar a mistura entre juventude, tradições académicas e culturais que são inerentes às Tunas.

Com um cartaz internacional, onde se destacava a presença das colombianas daTuna Feminina de la Universidad Externado (TFUE),o Trovas contou ainda a concurso com aTuna Feminina de Enfermagem do Porto (TFEP), a Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico (TFIST) e a Tuna Feminina da Associação Académica de Aveiro (TFAUAv).

Mas esta XVII edição não se resumiu apenas às atuações para ver quem sairia do palco do Theatro Circo com os tão ambicionados prémios. A noite mágica do Trovas começou com a atuação da escola de dança Backstage, que ao som de Born This Way da cantora Lady Gaga, encheu o palco com uma energia contagiante e capaz de fazer mexer quem estava sentado na plateia.

Após este momento coube ao humorista Amauri Morais proceder à apresentação do espetáculo. Este, sempre com muita boa disposição e algumas piadas acerca da nossa atual situação social, foi o responsável pelo ?preenchimento? dos tempos mortos entre as atuações das diversas tunas.

A primeira a pisar o palco do Theatro foi a TFAUAv, que viria a ganhar o prémio para Melhor Porta Estandarte. De seguida coube a TFUE brindar o público presente com um pouco do ritmo e do calor sul-americano. As colombianas regressaram a casa com os prémios para Melhor Tema e para Tuna mais Tuna.

A seguir, e mesmo antes do intervalo, veio a Azeituna, que participou (e encantou) como tuna convidada, aproveitando para fazer divulgação ao CELTA, que se irá realizar nos próximos dias 14 e 15 de dezembro.


Após o intervalo, a TFIST "roubou" o Trovas, e com uma performance musical de luxo, levou para a capital os prémios de Melhor Tuna, Melhor Solista, Melhor Pandeireta e Melhor Instrumental!

A última tuna a concurso foi a TFEP, que apesar de toda a sua alegria e das belas pandeiretas, não conseguiu levar nenhum prémio para a Invicta.

A encerrar esta noite de belas melodias tivemos ainda a atuação do grupo musical de musica tradicional "Origens", logo seguida pela tradicional performance da Gatuna. António Cunha, Reitor da UMinho, foi uma das muitas individualidades presentes e foi das mãos dele que a magíster da TFIST recebeu o tão almejado prémio de Melhor Tuna.


Texto e Fotografia: Nuno Gonçalves


(Pub. Out/2012)

Arquivo de 2012