default-header-news
Cultura, 11.01.2009
iPUM regressam à Galiza
Lugo - Espanha
iPUM, associação de Percussão Universitária do Minho, rumam a caminho de Lugo. São mais de 10 mil pessoas que querem ver os «Reis Magos» desfilar nas principais artérias da Ribeira Sacra, juntamente com mais de 3000 figurinos, entre eles os iPUM.
Após duas actuações no Verão na região de Ourense, os iPUM, associação de Percussão Universitária do Minho, rumam a caminho de Lugo. O mais recente grupo cultural da UM é um dos convidados para a tradicional Cabalgata de Reyes . São mais de 10 mil pessoas que querem ver os «Reis Magos» desfilar nas principais artérias da Ribeira Sacra , juntamente com mais de 3000 figurinos, entre eles os iPUM.
Integrado no desfile de reis da cidade espanhola de Monforte de Lemos, dia que em Espanha é celebrado com pompa e circunstância, os iPUM foram convidados pelo alcaide Severino Rodriguéz Díaz a estarem presentes na animação do cortejo que decorre na próxima segunda-feira, 5 de Janeiro, nas principais artérias da cidade que é banhada pela "ribeira sagrada".
Não é a primeira vez que os iPUM participam em desfiles na vizinha Espanha. Aliás, a boa prestação do grupo nas actuações realizadas na região de Ourense levou a que a organização os convidassem  para um dos seus espectáculos na Cabalgata .
Após algumas viagens por Portugal e Espanha, esta associação de percussão da Universidade do Minho começa a ganhar uma razoável projecção na vizinha Galiza. A irreverência universitária, juntamente com seus ritmos tradicionais, dinâmicas populares de rua e uma razoável musicalidade, tornam os iPUM um grupo que deixa alegria por onde passa e um pouco da tradição da percussão popular do Minho.
Com esta actuação os iPUM entram na recta final da sua tournée . Iniciada em Junho do ano passado no maior evento de percussão do país, o "Portugal a Rufar" no Seixal, este grupo de percussionistas, composto por 36 estudantes universitários da Universidade do Minho, quer terminar a primeira fase do seu projecto em Março deste ano com uma actuação numa das comunidades de emigrantes portugueses na Europa .
Texto: Nuno Cerqueira
Arquivo de 2009