umdicas-ng-trovas0809--1-
Cultura, De 17.10.2008 a 18.10.2008
Sons que ficam na memória de cada um
PEB
O Trovas - Festival de Tunas Femininas organizado pela GATUNA encheu de cor, brilho e sons que se tornam eternos, o Grande Auditório do Parque de Exposições de Braga (PEB)
O XIII Trovas - Festival de Tunas Femininas, organizado pela Gatuna - Tuna Feminina Universitária de Braga teve o seu início no dia 17 de Outubro, com um jantar de recepção às Tunas convidadas no Restaurante Panorâmico da Universidade do Minho, onde a alegria e a boa-disposição seriam o mote para o festival que iria encher de sons e musica as ruas de Bracara Augusta.
O Bar da Associação (BA) foi o destino das vozes que cantavam ao vento melodias que pairaram por todo o fim-de-semana na noite de Braga.
No dia seguinte, as vozes que entoaram melodias na noite de Braga, desfilaram pelas ruas emblemáticas da nossa cidade no VII Desfile de Tunas da Cidade de Braga. As tunas espalharam as suas cantigas e melodias no centro da cidade (Arcada, R. do Souto, Jardim de Sta. Bárbara...) cativando a atenção de quem por ali passeava.
As tunas trouxeram alegria e vivacidade em todos os caminhos que percorriam, interagindo com quem por ali passava, resgatando sorrisos e saudade pelas musicas e cantigas que ouviam.
E, finalmente o Grande Festival de Tunas Femininas... finalmente o XIII Trovas! Com início às 21:30 no Grande Auditório do Parque de Exposições, sentia-se no ar a expectativa das primeiras vozes, das primeiras melodias. Com o Auditório bem composto e um público participativo o Festival foi um sucesso.
Cada Tuna a dar o melhor de si, o público acompanhava as cantigas com palmas, sorrisos e... saudade. "Foram tempos" ... dizia Carla Ribeiro antiga aluna de Edução na Universidade do Minho.
Com participação especial da Azeituna - Tuna de Ciências da Universidade do Minho, que abrilhantou ainda mais este festival que já faz parte do panorama cultural de Braga, as tunas a concurso foram: Atituna - Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto; TFIST - Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico; TUNAFE - Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Porto; "A Feminina" - Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa; Tuna Feminina da Universidade de Aveiro.
Após um espectáculo que deixará saudade em todos os que estiveram presentes pelas melodias e sons que ouviram, os parabéns têm que ser endereçados a todas as tunas que estiveram em palco, onde deixaram tudo de si. Como disse a Magister Tunae: Sofia Baptista da Atituna "Sempre que subimos ao palco, deixamos lá um pouco de nós, um pouco de cada caminho que percorremos"
Os prémios ficaram então assim distribuídos: Melhor Instrumental: TFIST; Melhor Solista: Atituna; Melhor Pandeireta: TUNAFE; Melhor Porta-Estandarte: TUNAFE; Tuna mais Tuna: "A Feminina"; Melhor Passa-Calles: "A Feminina". O prémio de Melhor Tuna foi arrecadado pela Atituna - Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Com os prémios atribuídos, o XIII Trovas passou para as ruas e caminhos da cidade de Braga, em direcção ao Popullum para a Festa de Encerramento do XIII Trovas.
Texto: Michael Ribeiro
Foto: Nuno Gonçalves
Arquivo de 2008