default-header-news
Cultura, 25.07.2008
Coro Académico embalou a cidade
O escadório do Santuário do Bom Jesus, em Braga, serviu de palco, no passado dia 19 de Julho, para o último concerto da temporada do Coro Académico da Universidade do Minho (CAUM)
Lado a lado com a Ensemble da Sinfoneta de Braga e o grupo de Solistas do grupo Broadwest End para mais um Vozes Sobre Cidade.
Sob o comando da batuta do maestro Rui Paulo Teixeira, o CAUM mostrou, como vem sendo habitual para esta ocasião, um novo trabalho que, este ano, versou sobre excertos de musicais e bandas sonoras.
O ambiente criado remetia para outras épocas, para outros tempos, para outros mundos, tão distantes, mas, ao mesmo tempo aqui tão chegados. Algumas dezenas de velas ornavam as escadas que serviam de plateia improvisada para as centenas de pessoas que compareceram ao chamamento do Coro Académico. A casa encheu, ou melhor, as escadas encheram, os passeios encherem e todos os espaços ficaram lotados, inundados de gente, jardins, estatuas e afins, que é como quem diz todos os lugares impossíveis e inimagináveis.
No final, o ascensor do Bom Jesus estava ali ao lado, parado, à espera de levar alguém, mas as palmas que eclodiram aos milhares tinham outro destino, levantaram como pombos e zarparam sobre a cidade de Braga iluminada.
"Eu estou contente", afirmou a presidente da direcção do CAUM, Rita Leite, no final da actuação. "Eu acho que o espectáculo correu muito bem e o público também parece ter gostado", acrescentou. Encerrada a temporada cultural do CAUM, Rita Leite deixou uma garantia: "Para o ano o coro faz 20 anos e eu acredito que esta data não vai passar em branco".
Arquivo de 2008