default-header-news
Academia, 15.02.2007
UMinho Apresenta Relatório de Actividades de 2006
Sala de Reuniões da Reitoria, Largo do Paço, Braga, pelas 10h30m
Decorrerá no próximo dia 15 de Fevereiro, quinta-feira, pelas 10h30, na Sala de Reuniões da Reitoria da Universidade, no Largo do Paço, em Braga, a apresentação do Relatório de Actividades da Universidade do Minho relativo ao ano de 2006.
Do exercício da Universidade durante o ano de 2006 destacam-se os seguintes aspectos:

- o preenchimento de 92% das vagas oferecidas a concurso nacional de acesso, ocupando a terceira posição no conjunto das universidades portuguesas;

- o facto do ano de 2006 ter sido fortemente marcado pela adequação da oferta de formação da Universidade ao Modelo de Bolonha (foi possível adequar cerca de 60% da formação de licenciaturas devendo a restante oferta, incluindo a oferta pós-graduada, ser adequada para 2007/08);

- a criação do curso de Licenciatura em Música;

- a decisão de candidatura da Universidade a uma avaliação institucional pela European University Association (EUA);

- o reforço da Política de Acesso Livre à Produção Intelectual, através da assinatura da Declaração de Berlim sobre o Acesso Livre ao Conhecimento, do reconhecimento governamental do trabalho desenvolvido pela UMinho e da assinatura da declaração em que os Reitores portugueses  se comprometem com políticas de  acesso livre à literatura científica;

- a apresentação a público da Orquestra de Câmara do Minho, constituindo-se como estrutura permanente da Universidade do Minho;

- a criação do Instituto Confúcio como Unidade da Universidade do Minho, em associação com o Gabinete Nacional de Divulgação da Língua Chinesa no Mundo (Hanban);

- a aprovação da construção do Edifício da Escola de Direito, com o investimento de cerca de 1,3 milhões de euros de receitas próprias (correspondentes a 31,3% do custo total do edifício);

- o aumento de 33% no número de projectos de investigação financiados, cobrindo toda a tipologia de programas e envolvendo financiamentos substancialmente mais avultados que nos anos anteriores;

- o facto da Universidade, através dos seus investigadores e das suas interfaces, ter sido premiada com um número muito significativo de galardões (na ordem das 17 distinções);

- a aprovação da criação na UMinho de dois Laboratórios Associados: o Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia (IBB)e o Instituto de Nanociências, Nanomateriais e Nanotecnologias (I3N);

- a visita do Presidente da República, no seu programa "Roteiro para a Ciência" dedicado às Biociências e à Biotecnologia;

- a atribuição à UMinho, por candidatura Internacional, do Instituto Europeu de Excelência em Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa;

- o facto da UMinho ter sido uma das instituições envolvidas no programa assinado pelo Governo com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), bem como no programa assinado pelo Governo com a Carnagie Mellon University (CMU).

A Universidade voltou a apresentar um bom desempenho segundo os parâmetros de qualidade utilizados pela tutela na fórmula de financiamento, tendo surgido na terceira posição na "eficiência pedagógica", na quinta posição na "eficiência científica", e em sexta posição na "qualificação do corpo docente".

O Orçamento de Estado inicial para o ano de 2006 representou um aumento de 2,5% sobre o orçamento do ano anterior. Neste contexto, foi significativo o facto de, previamente à aplicação do "factor de coesão", o aumento ter sido calculado pela tutela em 9%, face ao desempenho evidenciado pela Universidade.

O Orçamento de Estado efectivamente transferido foi de 59.875.350 euros (incluindo cortes/cativações) em 2006, contra 60.980.387 euros em 2005, 60.115.419 euros em 2004, e 61.283.959 euros em 2003.

Para mais informações:

Gabinete de Comunicação, Informação e Imagem

Universidade do Minho

Tel: 253 601 125 / 253 601 124

E-mail: gcii@reitoria.uminho.pt

Arquivo de 2007